(Jornada) Ezka

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

(Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Sab Set 23, 2017 12:05 pm

Prologo


Ezka e Louise são os filhos mais novos dentre os 7 irmãos do casal Hangley. Tina e Tom casaram-se cedo e construíram um império agrário. Como os maiores produtores de berrys da região de Sinnoh, podiam oferecer para os filhos sempre o melhor. Suas 7 crianças sempre se divertiram muito. Os gêmeos e caçulas, Ezka e Louise, entretanto, sempre se sentiram presos a um estilo de vida que não parecia pertencer a eles. Ambos nascidos com uma rara condição genética, que além de uma pele pálida, os conferia cabelos tão brancos quanto nuvens num céu de primavera. Sempre sonharam com a jornada Pokémon. Conquistar ginásios, batalhar contra adversários e mostrar coordenação e beleza num contest era tudo que queriam. Mas como eram os mais novos, se mantiveram presos aos pais, extremamente protetores. Apenas agora, com 15 anos, poderão dar o primeiro passo em direção a uma jornada cheia de aventuras.

Times e Conquistas:

Primeira Temporada:

Ezka
Bubble - Moon - Burn

Nível 22 - Nível 21 - Nível 8

Fitas





Louise
Ember - Bliss

Nível 24 - Nível 19 - Nível 7

Insígnias







------------------------
Personagens Secundários



Drew
Pokémon Conhecidos:

Nível 38 - Nível 23

Dawn
Pokémon Conhecidos:

Nível 17

Cynthia:
Pokémon Conhecidos:



Nenhum Pokémon Conhecido



Luccas:
Pokémon Conhecidos

Nível 19 - Nível 14 - Nível 13
Segunda Temporada:

Ezka
Bubble - Moon - Burn

Nível 28 - Nível 27 - Nível 30

Baco

Nível 21

Fitas





------------------------
Personagens Secundários

Tia Stephanie:
Pokémon Conhecidos

Nível 68 - Nível 34

Christie:
Pokémon Conhecidos

Nível 52 - Nível 14 - Nível 21

Lista de Capítulos:



Observações


Última edição por Ezka em Qui Jan 18, 2018 7:49 pm, editado 9 vez(es)
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sandgem, aí vou eu!

Mensagem por Ezka em Sab Set 23, 2017 1:19 pm


Primeira Temporada:
Dois Novatos
Pelo Mundo



Sandgem ai vou eu


Não tinha nada de muito especial com o dia, o que me deixava encucado. Era pra estar tudo sensacional. Hoje, eu e Louise, minha gêmea, sairíamos de casa pra dar início à nossa jornada Pokémon. Além disso era nosso aniversário, mas parecia um dia comum. Almoçamos com nossos pais e recebemos alguns presentes para começarmos. O principal foi um cartão de crédito para caso precisássemos de algo. Mamãe chorou muito ao nos ver saindo pela porta acompanhados de nosso pai. Ele nos levaria até a cidade de Sandgem para pegarmos nossos Pokémon iniciais com o Professor Rowan. Não queria nos deixar sozinhos até termos meios de lutarmos contra Pokémon selvagem ou eventuais criminosos, ainda mais com o surgimento de uma nova gangue, os Galáticos. Se falava sobre eles em todos os lugares nos noticiários.

Apesar de morarmos na área rural, não demoramos muito para chegar em Sandgem, onde fomos deixados aos cuidados de uma equipe de cientistas. Fariam tudo o que pudessem para nos agradar, já que papai era um de seus principais patrocinadores. O laboratório era completamente branco e apenas algumas pinturas e mobílias se destacavam em seu meio. Os cientistas papeavam como se não estivéssemos ali. Em alguns momentos até falavam sobre nós e como era rude por parte do Professor Rowan nos deixar esperando ali. Eu e Louise não acreditávamos muito em toda aquela cordialidade.

- Bom dia. - Disse um homem ao entrar pela porta principal. - Vejo que chegaram cedo.

- Bom dia professor. - Eu e minha irmã respondemos simultaneamente.

- Talvez o senhor é quem tenha se atrasado. - Brinquei. Éramos íntimos do professor e ele sempre frequentava nossa fazenda.

- Pode ser. - Disse entre risadas. - E como estão se sentindo? Preparados?

- Mais do que nunca. - Louise disse animada.

- É bom ver novas almas começando sua jornada. Me trás memórias de quando eu era um garoto.

- Nem tão novas, Professor. - Levantei, causando risadas novamente.

- Não vamos fazê-los esperar mais. - Disse nos conduzindo por uma porta de metal. - Venham escolher seus iniciais.


Três criaturinhas, de espécies que conhecíamos bem, nos encaravam de seus postos. Era possível ver seu reflexo no balcão de metal que estavam em cima. Piplup parecia um Pokémon calmo e com vontade de vencer. O Chimchar era enérgico e pronto pra ação e o Turtwig parecia amoroso e companheiro. Eu e Louise já havíamos discutido muito sobre que Pokémon iríamos escolher e logo demos a resposta.

- Eu quero o Piplup, professor. - Falei sem hesitação.

- E eu o Chimchar. - Lou continuou logo em seguida.

- Pois bem. - O Professor respondeu guardando os Pokémon em suas respectivas pokebola. - Aqui estão.

Além de nos entregar a pokebola com nossos inciais, deu para cada mais 5, para que pudéssemos capturar Pokémon selvagens. O Turtwig, o único não escolhido, parecia triste. Reconfortei-o, dizendo que logo seria escolhido por um treinador que o daria tudo que ele esperava, fazendo com que ficasse com um sorriso em sua cara verde e gordinha.

O Professor nos deu algumas orientações e assim que saímos do laboratório, nos entreolhamos para realizar algo que tínhamos combinado desde pequenos: que a primeira batalha de ambos seria entre nós. Rowan adorou a ideia e até permaneceu pra fora pra observar a ação. Ambos lançamos as pokebolas, libertando nossos iniciais e logo nos preparamos pra começar.

VS

- Vamos começar, Chimchar! - Minha irmã exclamava. - Ataque com o Scratch

- Piplup, esquive e use o Pound! - Retruquei.

O Chimchar de Louise começou a correr na direção de Piplup, que apesar de tentar escapar foi surpreendido pela velocidade de seu adversário que lhe conferiu um belo arranhão. Entretanto, antes que o símio pudesse sair, o pequeno pinguim azul o acertou com uma esbofetada que o fez comer um pouco de terra.

- Chim, levante-se! - Louise clamava preocupada. - Use o Leer.

- Growl, Piplup!

Enquanto Chimchar encarava o Piplup com olhos brilhantes, fazendo com que sua defesa diminuísse, o Pokémon de água fez um canto ameaçador que fez com que o macaco se sentisse ameaçado e diminuísse seu ataque.

- Chimchar, ataque com o Ember.

- Piplup, responda com o Bubble.

Ambos Pokémon pararam em frente um ao outro e se encararam. De suas bocas dois jatos se formaram, um de fogo e um de bolhas de água, respectivamente. Por questões lógicas, o jato de Piplup se sobrepôs ao do Chimchar e o acertou, apagando sua chama e deixando-o debilitado, nos garantindo a vitória da batalha.

- Obrigado, amigo. - Louise disse guardando o Chimchar em sua pokebola. - Você batalhou bem.

- Professor Rowan. - Chamei. - Muito obrigado por tudo, mas temos que partir.

- Claro. - Disse nos abraçando. - Só mais uma dica: dar apelidos aos seus Pokémon pode ajudar a criar um laço de afetividade em vocês.

Nós adoramos a ideia e resolvemos, em homenagem a nossa primeira batalha, dar um nome a eles do último movimento que usaram. Piplup foi apelidado de Bubble e Chimchar de Ember. Saímos comemorando e nos dirigimos a um Centro Pokémon para curar nossos parceiros antes de prosseguir.


Treino de Piplup


Última edição por Ezka em Sab Dez 02, 2017 1:58 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uma ladra cor-de-rosa.

Mensagem por Ezka em Sab Set 23, 2017 2:34 pm

Uma ladra cor-de-rosa


Louise e eu havíamos acabado de ter nossa primeira batalha. Estávamos extremamente animados, mesmo que eu estivesse um pouco mais feliz com o resultado. Ainda não era muito tarde, então uma passada no Centro Pokémon era propícia. Ao entrarmos por uma porta automática, vimos de longe a Enfermeira Joy de Sandgem. Ela parecia um pouco aflita, mas mesmo assim conduziu o atendimento normalmente.

- Aqui está seu Piplup. - Joy disse me entregando minha pokebola com sua voz aveludada. - O Chimchar vai precisar de um tratamento mais intensivo.

- O que isso significa? - Louise perguntou desesperada.

- Que ele precisa de mais algum tempo aqui no Centro Pokémon. - Joy respondeu. - Mas não se preocupe, as Chanseys e eu estamos cuidando muito bem dele.

- Você tem certeza que ele vai ficar bem?

- Sim, eu tenho. - Respondeu hesitando por um segundo. - Seria mais rápido se as poções não tivessem sumido.

- O que? - Perguntei sem entender. - Como assim?

- Bem. - A enfermeira respondeu receosa. - Eu não deveria contar isso pra vocês, mas os remédios e a comida do laboratório estão desaparecendo. Acreditamos que algum ladrão esteja entrando aqui sorrateiramente e os levando para revender.

- Seriam a Equipe Galactic? - Indaguei.

- Eu não tenho certeza. - Respondeu. - Mas acredito que estejam envolvidos.

- Não quer que eu dê uma olhada?

- Você é um treinador inciante. Não quero te envolver numa enrascada.

- Mas não vou fazer nada. Apenas me deixe dar uma olhada no depósito.

- Se você insiste.

Enquanto Joy me levava para ver o local de onde os suprimentos estavam sendo roubados, Louise ficou em um quarto no qual Ember, seu Chimchar, se encontrava descansando. A princípio, não consegui identificar nada de estranho. Contudo, ao olhar mais de perto, notei que alguns frascos de remédios apresentavam arranhões. Enquanto examinava, Bubble também se manteve bisbilhotando o Centro Pokémon e, mesmo sem querer, acabou encontrando um pista. Me aproximei dele e vi que estava comendo uma fruta caída na beira de uma janela. Apenas empurrei-a e ela se mostrou destrancada. Com Bubble no colo, pulei a janela e vi um rastro de Poffins. Provavelmente não era a Galactic, a responsável por esse furto e sim um Pokémon sorrateiro.

- O que me diz, parceiro. - Falei olhando para Bubble. - Vamos desvendar esse crime?

- Pip, piplup! - Respondeu animado.

Segui as pistas que eram óbvias. O Pokémon ladrão nem havia se dado o trabalho de encobrir seu rastro e em pouco tempo, encontrei uma pilha de Poções e Super-Poções. Elas haviam se tornado o ninho de um Pokémon que eu não conhecia. Um gatinho cor-de-rosa que dormia sobre a pilha. Puxei meu Pokedéx e busquei entender do que se tratava.


Skitty, o Pokémon Gato. Skitty ficará completamente envolvido na busca de qualquer objeto em movimento que atinja sua atenção.

- Ei, sua pequena ladra. - Disse cutucando-a. - Acorde.

Assim que notou minha presença, a Pokémon me mordeu e se colocou em posição de batalha. Mesmo que eu não tivesse a intenção de ameaçá-la, ela estava furiosa e assustada. Correu na direção de Bubble e tentou machucá-lo, mas ele, por sorte conseguiu esquivar.

-Bubble, é melhor se preparar! Essa daí é selvagem.

VS

- Ataque com o Peck!

O bico de Piplup se alongou e começou a brilhar num tom dourado. Ele correu em direção à pequena Skitty e a desferiu uma série de bicadas. Ela, em contraparte, usou o Tackle e com a cauda, desferiu porradas em Bubble.

- Bub, use o Bide.

O corpo de Bubble começou a brilhar e enquanto a Skitty continuava seus ataques com Tackle, uma aura brilhante começava a se expandir de meu Piplup. Após algumas bofetadas, a aura estava numa tamanho suficiente para que fosse redirecionada como um raio de energia da boca de Piplup que deixou Skitty bem machucada.

- Ela está fraca, use o Bubble Beam.

Antes que Bubble pudesse prosseguir, a Skitty atacou com o Disarming Voice, lançando da cauda um raio espiral cor-de-rosa que, além de causar dano ao Piplup, fez com que sua velocidade e esquiva diminuíssem. Entretanto, antes que fugisse, o pequeno pinguim lançou um jato maciço de bolhas que, ao atingirem a gatinha, deixaram-na debilitada.

Bubble, cansado e machucado da batalha, subiu na minha cabeça e começou a tirar uma soneca. Levei a Pokémon Gato, assim como os pertences que havia roubado de volta para o Centro Pokémon. A Enfermeira Joy agradeceu enormemente e usou algumas das poções para curar os Pokémon machucados, inclusive a pequena ladra. Assim que ela acordou, eu estava lá - parado na sua frente.

- Não se assuste. - Falei inutilmente. Assim que notou quem eu era começou a se esquivar pra trás. - Eu não vou te machucar.

- Kitty! - Gritou furiosa contra mim.

- Lá na floresta eu não tive escolha. Você começou a me atacar. - Expliquei. - Você é muito poderosa.

Assim que disse isso, sua feição mudou e ela se mostrou curiosa.

- Gostaria de se juntar a mim e ao meu amigo Bubble, na nossa jornada? - Ela parecia em dúvida. - Se o fizer, nunca mais vai precisar roubar pra comer. Eu te prometo. Além disso, posso ser um ótimo amigo.

- Ski, skitty. - Miou com um pequeno sorriso.

Lancei minha pokebola e ela aceitou fazer companhia. Minha primeira captura. Eu a chamaria de Moon.

Captura de Skitty ♀
Apelido: Moon
Nature: Sassy
Lançamento de Dados
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Dom Set 24, 2017 12:15 pm

Saudações, irei agora avaliar a sua jornada. :cueio:

Tendo em conta o treino... A trama da história é simples mas bem feita e gostei das emoções que deu aos iniciais. A batalha foi interessante de ler e bem narrada. O que me impressionou mais foi mesmo a escrita, que está muito bem polida; não notei um único erro ortográfico ou gramatical. Continue assim!

Nota: Ótimo
Bônus: Bubble recebeu 5 níveis (+1 graças ao bônus de classe); Personagem recebeu 3 níveis (+1 graças ao bônus de classe).

Tendo em conta a captura... A trama foi bem legal. Histórias com investigação me prendem bastante. Gostei da estratégia usada durante a batalha e o desfecho foi adequado à situação. Mais um ótimo texto!

Nota: Ótimo
Bônus: Moon capturada a nível 6 com uma berry à escolha (entre em contacto comigo para inserí-la); Bubble recebeu 2 níveis ; Personagem recebeu 2 níveis.

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Dom Set 24, 2017 6:30 pm

Problemas galaticos - parte 1: A Ciumenta


Com nossos Pokémon curados, Louise e eu partimos em direção à nossa primeira parada: a cidade de Jubilife. Lou, contudo não parecia muito satisfeita. Desde que havia visto Moon, minha Skitty, pela primeira vez, começara a me olhar com alguma desaprovação. Parecia que eu a havia machucado. Não era surpresa pra mim. Lou sempre demonstrara um temperamento indecifrável. Era impossível entender o que se passava em sua cabeça e, em várias ocasiões, apenas esperei com que voltasse ao normal.

A noite caiu quando estávamos aproximadamente a 5 quilômetros de Jubilife, segundo o mapa. Mesmo não sendo uma distância tão significativa, resolvemos acampar por ali. Não se sabia quais desafios se podiam encontrar no caminho e o mais prudente era esperar o sol nascer. Eu, Bubble e Moon saímos juntos para procurar gravetos. Aqueles dois estavam começando a se dar bem e, apesar de terem personalidades tão diferentes, adoravam a companhia do outro. Bubble era impassível e elegante. Fazia tudo como se estivesse numa dança. Já Moon era uma caipira. Brincava na terra e não media seus passos - não pedia permissão para ser.

Enquanto vasculhávamos entre as árvores, Louise e Ember montavam as barracas. Os dois pareciam já se dar muito bem, de um jeito que eu ainda não havia conseguido com meus Pokémon. Provavelmente o tempo que passaram juntos no Centro Pokémon havia contribuído para o fortalecimento do laço entre os dois. Assim que chegamos com os gravetos, Ember lançou uma chama em sua pilha acendendo a fogueira. Alimentamos nossos Pokémon com a ração que trazíamos na mochila e comemos algumas frutas secas que havíamos trazido de casa. Apesar de serem deliciosas eu sentia falta de alguma coisa mais sustanciosa.

- Que loucura de primeiro dia, hã? - Perguntei quebrando o gelo.

- Uma loucura mesmo. - Lou respondeu sem olhar pra mim. - Definitivamente não era o que eu esperava.

- Foi muito incrível não é?

- Não, Ezka! - Gritou contra mim com lágrimas nos olhos. - Eu não esperava ser coadjuvante nessa história.

- Do que você tá falando, Lou? - Indaguei passando a mão sobre seu ombro.

- Parece que o dia foi incrível pra você, mas eu estava ali só pra ser sua companheira de viagem. - Explicou. - Primeiro você venceu a batalha, o que não me deixou triste. O seu Pokémon tem uma vantagem elemental contra o meu.

A menina pálida parou por um momento. Engolia o choro enquanto fitava a fogueira e evitava olhar pra mim.

- Mas? - Instiguei.

- Mas aí você resolveu o problema do Centro Pokémon e ainda capturou uma Skitty incrível. - Continuou. - Nada aconteceu comigo. Eu fui coadjuvante nessa história toda.

- Bem, eu sinto muito que você ache isso. Você é a menina mais incrível de todas. - Falei arrancando um sorrisinho de seu rosto. - E eu não digo isso só porque você é minha irmã gêmea.

- Obrigada, Ezka. - Disse secando os olhos. - Eu não queria ter ficado brava com você. Você sabe como eu sou.

- E se sei! - Brinquei. - A propósito, feliz aniversário.

Abri minha mochila e tirei um embrulho colorido todo amassado por conviver com ração, pokebolas e um monte doutras coisas. Antes que Lou pudesse abrir, deixei-a sozinha. Entrei na barraca e trouxe meus Pokémon comigo. Não sei qual foi sua reação e nem tentei descobrir. Estava tão cansado que nem esperei pra ouvir ela entrando na própria barraca. Dormi de uma vez. Entretanto, fui surpreendido por gritos, no meio da noite.

- Ezka! - Louise chamava. - Acorda. Preciso de ajuda.

Saí desesperado e meus Pokémon me acompanhavam. A fogueira já havia se apagado e não conseguia enxergar nada. Ember acendeu o restante dos gravetos e de repente pude ver. Louise estava sentada sobre seus joelhos, observando um pequeno Pokémon ferido. Eu não conhecia aquele Pokémon nem dos livros e nem de lugar nenhum. Nem mesmo o Pokedéx conseguiu identificá-lo. Declarou incompatibilidade. Era felpudo e tinha pelos completamente brancos. Definitivamente me lembrava um Pokémon, mas não conseguia me lembrar qual.


Estava extremamente ferido. Sua pata dianteira direita possuía um corte profundo e que sangrava muito. Além disso, apresentava arranhões pelo resto do corpo inteiro. Pelo acelerado batimento cardíaco, parecia ter corrido muito tempo. Talvez estivesse fugindo de alguém. Lou não precisava da minha ajuda, propriamente. Queria um remédio e bandagens que estavam na minha mochila. Passou muito tempo cuidando e alimentando aquele pobre Pokémon perdido. Não ousei oferecer minha ajuda duas vezes. Ainda mais com essa história de coadjuvante. Seria bom que ela realizasse algo, então voltei para minha cabana e dormi uma longa noite de sono.

- Ei, preguiçosos! - Lou chamava abrindo minha barraca. - Acordem. O sol já nasceu faz muito tempo.

Quando levantamos, encontrei uma Louise completamente diferente da noite anterior. Estava animada e disposta. Havia até coletado algumas frutas para tomarmos café-da-manhã antes de partirmos. Contou-me que havia ganho uma nova parceira e quando perguntei sua espécie, ela afirmou com quase certeza sobre ser uma Vulpix Shiny. Continuamos nosso caminho e finalmente chegamos em Jubilife. Insisti para irmos a uma lanchonete, porque precisava comer alguma coisa de verdade. Os Pokémon também podiam comer ali e pedimos para eles alguns Poffins Especiais.

Todos pareciam impressionados com a Vulpix de Louise e de repente uma movimentação estranha começou na lanchonete. Alguns funcionários passaram a nos olhar de maneira estranha e fazerem ligações sem parar. Apesar de não parecer convencional - ou educado - continuamos a comer normalmente. Estávamos prontos para sairmos. Louise estava passando o cartão que nossos pais haviam nos dado e eu estava brincando com os Pokémon. Contudo, não pudemos sair. Uma Oficial Jenny entrou no estabelecimento e nos abordou.

- Quem são vocês? - Ela perguntou sem cerimônias.

- Como é? - Perguntei sem entender o que estava acontecendo.

- Vocês estão presos por contrabando ilegal de Pokémon.

- Espera! - Gritei, numa tentativa inútil de permanecer livre.

Fomos conduzidos sem entender o que estava acontecendo até a delegacia e lá descobrimos que aquela não era apenas uma Vulpix Shiny e sim uma Pokémon de Alola de tipo Gelo e não Fogo como as Vulpix comuns. Apesar de tentarmos explicar nossa história, a policial não acreditou e nos manteve presos numa cela, completamente isolados de nossos Pokémon. O advogado de nossos pais estava em Hoenn e só chegaria no dia seguinte, o que significava que ficaríamos ali o dia todo.

Um pouco antes de anoitecer contudo, dois homens entraram na delegacia. Eles usavam uma peruca verde-água com um corte padronizado e com uniformes com a letra "G" grande no centro e amarelo. Foi fácil reconhecer que eram da Equipe Galactic.

- Onde está a Vulpix de Alola? - Um deles perguntou por entre as grades.

- Nós não sabemos! - Lou respondeu furiosa.

- É melhor dizerem, caso não queiram sofrer as consequências.

- Nós estamos presos! - Gritei. - Não sabemos onde estão nossas pokebolas.

- Na verdade... - Lou me interrompeu. - ...eu vi onde a policial trancou as pokebolas.

- E onde foi? - O outro bandido perguntou.

- Numa caixa, numa das prateleiras. - Continuou. - Se me tirarem daqui, posso mostrar.

- Tudo bem. - Disse colocando um dispositivo que destrava trancas. - Seu amigo fica comigo, de refém, caso tente alguma gracinha.

Enquanto um dos recrutas segurava meus braços para trás, o outro conduzia Lou até a prateleira, onde ela, aparentemente, havia mesmo visto a policial guardar a pokebolas. Ela lançou duas, esperando encontrar Ember e a Vulpix, mas acabou liberando a Vulpix e Moon. Num momento de desespero, dei uma cotovelada no galático que me me mantinha preso e corri em sua direção.

- Vocês estão enganados se acham que podem nos vencer. - Disse o homem que eu havia batido soltando seu Pokémon, acompanhado do parceiro.
VS


- Moon, ataque com o Fake Out! - Comandei com medo do resultado da batalha. Não queria ser refém de bandidos.

- Vulpix, use o Powder Snow. - Lou ordenou com confiança.

- Zubat, use o Bite!

- Você também, Zubat!

Os Zubats voavam sincronizadamente. Provavelmente treinavam juntos e tinham uma esquiva impecável. Moon tentava com todo seu empenho chegar perto de um, mas não conseguia. O jogo mudou quando a Vulpix lançou um pó de neve que atingiu os dois morcegos, que levaram dano e perderam por um momento a sincronia. Esse momento fora suficiente para que a Skitty saltasse e batesse com as duas patas dianteiras no primeiro Zubat, lançando-o para longe e criando impulso para que fosse lançada contra o segundo oponente e repetisse nele o mesmo movimento.

- Moon, use o Attract!

- Vulpix, lance um Ice Beam.

- Não sejam fracos, ataquem com o Poison Fang.

Os dois Zubats, encabulados com a surra que estavam levando, partiram para o ataque. Suas presas brilharam e se tornaram roxas e eles correram em direção às Pokémon, mas antes que pudessem atacar, foram atingidos por pequenos corações cor-de-rosa lançados pelas piscadinhas da Skitty e ficaram apaixonados por ela, cessando o ataque. A pequena raposa de gelo aproveitou a situação e lançou um raio de gelo que congelou ambos os Pokémon adversários que estavam no ar e caíram como pedras de gelo.

- Moon, finalize-os com o Double-Edge.

A pequena felina começou a correr na direção dos morcegos congelados e seu rastro formava uma luz vermelha que intensificava sua força física. O impacto não só foi suficiente para quebrar os blocos de gelo nos quais os Pokémon estavam presos, mas também para deixá-los fora de combate.

Os membros da Galactic fugiram o mais rápido possível. A policial Jenny, após um tempo, voltou da ocorrência que estava atendendo e viu, através das câmeras de vídeo tudo o que tinha acontecido e passou a acreditar na nossa versão. Entretanto, não pode deixar com que a Vulpix ficasse com Louise, já que era um Pokémon contrabandeado, deixando minha irmã triste novamente.


Treino de Skitty
Berry da Skitty pode ser uma Lum Berry
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Dom Set 24, 2017 7:48 pm

Problemas galaticos - parte 2: o festival


- Tenho certeza. - Falei pelo telefone da Delegacia, avisando meu pai que as coisas tinha se ajeitado. - Boa noite, papai.

- Tudo certo? - Perguntou, a policial Jenny. - Sem mais advogados?

- Sim, policial. - Respondi. - Mas que loucura é essa?

- E por que não posso ficar com a Vulpix? - Louise perguntou emburrada. - Não é justo.

- Deixe-me explicar pra vocês. - A policial disse entre um suspiro. - A Equipe Galactic é uma organização criminosa muito influente em Sinnoh. Nós da polícia temos tentado impedi-los de todas as formas, mas muitas vezes eles são apoiados pelas elites locais. Pra comprar o silêncio de alguns dos mais influentes membros de Jubilife, eles contrabandeiam Pokémon raros de outras regiões, como é o caso da Vulpix que, por sorte, conseguiu chegar até vocês.

- E por que você não leva isso a público? - Lou estava indignada.

- Porque eu preciso de mais provas. - Respondeu. - Não adianta apenas prender alguns capangas se os patrocinadores e comandantes da organização se mantiverem intactos.

- Muito obrigada. - Lou disse se levantando. - Por nos privar de liberdade um dia inteiro e por tirar a Vulpix de mim.

- Me desculpe, Oficial Jenny. - Falei enquanto observava Louise saindo pela porta. - Ela é temperamental.

- Não se preocupe. Eu entendo completamente o lado dela. - Disse compassiva. - Além disso, foi um erro manter vocês presos. Eu quem peço desculpas.

- Sem problemas. - Respondi. - Sabe de algum hotel aqui por perto? Precisamos passar a noite.

- O Slakoth Soneca fica a menos de duas quadras daqui.

O hotel era agradável. Louise insistiu em ficar em um quarto separado. Provavelmente precisava de um tempo sozinha e eu precisava respeitar isso. Além disso, não havia problema em gastar em dobro, já que a conta do cartão sempre iria para na - milionária - fazenda dos meus pais. Não que gostássemos de esbanjar, Lou e eu. Mas num momento como esse não víamos problema em aproveitar o motivo de termos ficado 5 anos a mais do que o comum pra sairmos de casa. A cama era confortável e bem espaçosa e pude me espichar sem medo, mesmo sabendo que Bubble e Moon também estavam deitados comigo.

Acordei cedo no outro dia. Havia posto o Pokedéx para despertar às 7 da manhã. Me arrumei, alimentei meus Pokémon e passei pelo quarto de Lou e bati na porta sem respostas. Desci para a recepção onde tomei café-da-manhã. Lá encontrei um panfleto brilhante e muito chamativo. Falava sobre um festival que, por coincidência, aconteceria no presente dia. Seriam servidas comidas típicas e contaria com apresentações de dança, canto e movimentos Pokémon.

- Bom dia. - Disse Louise, juntando-se a mesa.

- Bom dia. - Respondi.

- O que é isso? - Perguntou, observando o panfleto na minha mão.

- É tudo que nós precisamos pra hoje. - Falei mostrando pra ela. - Algum relaxamento depois de tanto estresse..

- Você tá brincando, não é Ezka? - Falou em tom de deboche. - Bandidos pela cidade fazendo contrabando de Pokémon e você querendo ir pra um festival?

- E você tem alguma ideia melhor? - Retruquei. - Sabe, Lou? Desde que nós começamos nossa jornada, tudo que você tem feito é reclamar. Eu vou ao festival. Tenha um ótimo dia.

Voltei ao meu quarto, onde troquei de roupa e peguei meus Pokémon. Contei a eles sobre o festival e eles ficaram muito animados. Fomos caminhando até a área norte da cidade, onde o festival estava acontecendo. Tudo era muito colorido e impressionante. Homens fazendo uma dança tradicional que combinava movimentos de luta, espetinhos picantes que fizeram Bubble cuspir fogo e vários Pokémon interessante prendiam minha atenção.

Moon ainda continuava com o péssimo hábito de roubar. Enquanto passávamos em frente uma barraca de póffins, ela roubou alguns fazendo com que o dono ficasse furioso. Expliquei a situação e disse que iria pagar. Enquanto passava o cartão, vi uma Mawile se aproximar dos meus Pokémon. Eles estavam comendo os póffins que Moon havia roubado e quando Bubble estava prestes a comer o último, a Mawile tentou pegar dele. O Piplup, orgulhoso como sempre, terminou o cabo de guerra comendo o póffin e fazendo com que a Mawile batesse nele com um Iron Head.

- Mas o que é isso?! - Exclamei. - Deixe meus Pokémon em paz!

VS

- Bubble, ataque com o Bubble Beam! - Gritei furioso.

O Piplup posicionou-se em direção a Mawile e lançou do bico um jato potente de bolhas de água que a afastaram e deixaram-na enfurecida. Ela, por sua vez, respondeu com mais um Iron Head, fazendo com que o apêndice monstruoso de sua cabeça se tornasse metalizado e extremamente duro e ao se jogar contra Bubble, causasse muito dano.

- Use o Peck.

O bico de Piplup se alongou e começou a brilhar num tom dourado. Ele correu em direção à feroz Mawile e a desferiu uma série de bicadas em seus pés, deixando-a machucada e com alguma dificuldade de locomoção. O meu inicial estava criando as próprias estratégias e, caso eu não o acompanhasse, acabaria deixando de ser seu companheiro. A oponente, em contraparte, usou o Play Rough, criando uma fumaça cheia de elementos visuais ilusórios, como estrelas e corações para deixar Bubble com a visão prejudicada e poder atacá-lo.

- Saia daí e use o Bubble Beam novamente.

Bubble demorou para conseguir se livrar de toda aquela fumaça e quando saiu, podia-se notar que havia apanhado um bocado. Com passos lentos, moveu-se em minha direção e depois virou para Mawile, que preparada para levar uma saraivada de bolha saltou, esquivando.

- Rápido, ataque com Brine.

Aproveitando o momento em que a adversária se encontrava no ar, o pinguim azul lançou do bico um jato brilhante de água salgada que lançou a Mawile contra o chão, debilitando-a. Aproveitei a chance e lancei uma pokebola que teve sucesso ao capturar aquela Pokémon temperamental. Seria difícil tê-la como parceira, mas eu acreditava que poderia. Voltei com meus Pokémon para o hotel, onde os deixei descansando. Tomei banho e enquanto saía do banheiro só de toalha, vi Louise entrando no meu quarto.

- Ah, meu Arceus! - Louise gritou. - Por que não sai vestido do banho?

- Ah! - Gritei ao vê-la. - Você podia bater antes de entrar.

Ela saiu e esperou que eu me vestisse para voltar. Estávamos ambos constrangidos, mesmo que a toalha cobrisse as partes baixas.

- Desculpe pela invasão. - Disse rindo. - Eu preciso te pedir um favor.

- O que, Lou?

De um saco, ela tirou dois pares de roupas e duas perucas. Eram disfarces da Galactic.

- Eu quero que você me ajude a expor a Galactic. - Minha irmã falou determinada, deixando-me sem palavras.


Captura de Mawile ♀
Apelido: Silver
Nature: Serious
Rolamento de Dados
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Seg Set 25, 2017 4:13 pm

Saudações, irei agora avaliar a sua jornada. :cueio:

Tendo em conta o treino... Gostei da trama e foi legal ler um texto mais focado na Louise. O contrabando do pokémon também foi uma escolha de história bem criativa. A batalha foi legal e bem narrada mas esperava que os zubats acertassem os alvos pelo menos uma vez. Tirando isso, ótimo texto.

Nota: Ótimo
Bônus: Bubble recebeu 5 níveis (+1 graças ao bônus de classe); Personagem recebeu 3 níveis (+1 graças ao bônus de classe).

Tendo em conta a captura... Gostei do desvio de opiniões entre os dois personagens assim como as emoções que deu aos pokémon durante a história. A batalha foi interessante e bem narrada. O desfecho também faz um bom trabalho prendendo o leitor. Bom trabalho!

Nota: Ótimo
Bônus: Moon capturada a nível 6 com uma berry à escolha (entre em contacto comigo para inserí-la); Bubble recebeu 2 níveis ; Personagem recebeu 2 níveis.


Última edição por Cueio em Sex Set 29, 2017 11:29 am, editado 2 vez(es)

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Qua Set 27, 2017 8:44 pm

Problemas galaticos - parte 3: A Invasao - parte final


- Invadir a base Galactic? - Indaguei surpreso. - Isso é loucura, Lou.

- Loucura é deixar aqueles malucos fazerem o que quiser. - Retrucou. - Por favor, Ez. Eu não consigo sem você.

- Tudo bem. - Bufei. - Mas só a Moon tá em condições de batalhar.

- Por que?

- Porque durante o festival acabei lutando e capturando uma Mawile. - Expliquei. - Ela tá desmaiada e o Bubble muito cansado.

- Acho que mesmo assim conseguimos. - Lou estava decidida a continuar. - Moon é uma Pokémon forte e eu e Ember andamos treinando.

- Se você diz...

Tudo começou a acontecer muito rápido. Nos trocamos e logo estávamos irreconhecíveis entre os galáticos. Resolvemos esperar ficar bem tarde e, quando o relógio bateu meia-noite, saímos do hotel. As ruas estavam desertas e a iluminação bem forte. Nos esforçamos para nos manter nas sombras, porque já havíamos sido considerados suspeitos antes e não podíamos dar brechas para o azar.

Enquanto eu havia me divertido no festival, Louise havia passado o dia todo investigando os Galactics e acabou descobrindo seu esconderijo: um galpão amarelo-ovo que ficava do lado da Torre de Televisão de Jublife. Ao nos aproximarmos, notamos um guarda na porta.

- Boa noite. - Louise disse se aproximando do guarda sem antes me avisar e me deixando apavoradíssimo. - Precisamos entrar.

- Ninguém tem permissão pra entrar ou sair nesse horário. - Disse o homem com olhar de suspeito.

- Você não entende. - Lou continuou. - Fomos avistados pela oficial Jenny. Precisamos nos esconder.

- Sinto muito, mas realmente não posso abrir para ninguém.

- Se a chefia souber que dois Pokémon raro foram perdidos e dois recrutas presos porque você não abriu a porta, as coisas não vão ficar bem pro seu lado, não é mesmo? - Falei entrando no jogo.

- Tá bem! - O guarda disse após uma relfexão. - Mas não deixem ninguém saber que abri os portões pra vocês.

- Pode deixar, parceiro.

Assim que entramos, encontramos vários cômodos aparentemente vazios, mas que se explorados, mostravam vitrines de pokebolas com etiquetas, nas quais estavam escritas nomes de Pokémon que eu nunca havia ouvido falar. Louise não perdeu tempo. Pegou seu Pokedéx e tirou várias fotos, que seriam o suficiente para incriminar a Galactic. Entretanto, ainda faltava algo que provasse que algumas elites locais estavam envolvidas com esse contrabando. Continuamos a explorar e, num momento em que Lou não estava olhando, liguei para a oficial Jenny, que, além de ter ficado furiosa com nossa ação disse que já estava a caminho. Lou não aprovaria o que eu fiz, mas precisava garantir nossa segurança.

- Ez! - Lou gritou e sussurrou ao mesmo tempo. - Olha isso.

- O que é? - Perguntei olhando uma lista que ela havia encontrado.

- É uma lista com o nome de várias personalidades e influenciadores de Jubilife. - Explicou. - É tudo que precisamos.

- Tudo que vocês precisam para o quê? - Disse um homem de cabelo azul entrando pela porta do cômodo em que nos encontrávamos. - Capangas não são permitidos para entrar nessa sala.

- Sentimos muito senhor. - Lou disse tentando disfarçar. Entretanto, enquanto caminhávamos para fora, a peruca de Lou caiu.

- Quem são vocês? - Perguntou irado. - O que estão fazendo aqui.

- Todos vão saber sobre o seu negócio de contrabando, seu cretino.

- Eu sou Saturno, um dos comandantes da Galactic. - Apresentou-se tirando um pokebola do bolso. - Não se deve falar assim com um comandante.

- Ember, saia! - Lou disse jogando sua esfera.

- Moon, vamos lá! - Acompanhei.
           
VS


- Moon, use o Attract. - Comandei.

- Ember, ataque com o Flame Wheel.

- Bronzor, não perca tempo. - Disse Saturno. - Protect.

Ember, o Chimchar de Louise logo se apressou para atacar. Saltou no ar e girou, fazendo com que a chama de sua cauda aumentasse e se tornasse uma roda de fogo que ao ir na direção do Bronzor foi parada por um campo de força luminoso e octogonal. Moon, com suas piscadinhas, lançou alguns corações coloridos que, mesmo atingindo o Bronzor, não surtiram efeito.

- Bronzor não tem gênero, seu tolo. - Zombou o Galactic. - Bronzor, use o Psyshock e o Gyro Ball.

- Moon, use o Tail Whip e o Disarming Voice.

- Use o Ember e o Fury Swips. - Lou mandava.

O Pokémon de Metal, numa combinação de ataques, Endureceu o corpo e girou num ritmo não acompanhável. Enquanto girava, um raio roxo, brilhante e desconexo saía da esfera que o corpo havia se tornado. Os raios eram praticamente onipresentes. Os nossos Pokémon não conseguiram evitá-lo e foram acertados. Chimchar, entretanto, recuperou-se rapidamente e acertou em cheio um feixe de fogo no oponente. Assim que esse pôde se levantar, Moon aproveitou e balançou o rabo, fazendo com que o Bronzor se sentisse constrangido e diminuísse sua defesa. Quase que consecutivamente, Ember atacou com o Fury Swipes, desferindo uma série de arranhões poderosos. A Skitty usou o tempo que tinha pra recuperar o fôlego e lançar da cauda um raio espiral cor-de-rosa que, além de causar dano ao inimigo, fez com que sua velocidade e esquiva diminuíssem.

- Ember, use o Fire Spin

- Bronzor, Confusion!

- Moon, Play Rough.

Antes que o Bronzor pudesse atacar, o símio vermelho lançou uma rajada de fogo que se configurou em forma de espiral e prendeu o psíquico. Moon aproveitou e criou uma fumaça cheia de elementos visuais ilusórios, como estrelas e corações para deixar Bronzor com a visão prejudicada e poder atacá-lo. Quando a fumaça desapareceu, notamos que o Bronzor estava fora de combate. O que mais chamou atenção, entretanto, foi que o Chimchar estava brilhando. Sua forma começou a mudar, vagarosamente.


Ele havia evoluído! Meu Pokedéx apitou e avisou que estava em frente a um Monferno.

- Vocês tem sorte de eu não ter mais nenhum Pokémon aqui. - Saturno disse enquanto saía correndo. - As coisas não vão ficar assim.

Em pouco tempo a oficial Jenny chegara e encaminhara os Pokémon contrabandeados de volta para as regiões as quais deveriam estar. Como agradecimento, permitiram que Louise ficasse com a pequena Vulpix que havia capturado. As provas foram o suficiente e a notícia se passou tão rápido que no outro dia fomos chamados para uma entrevista nas ruas de Jubilife. Deixei toda a glória pra Lou, afinal a iniciativa havia sido dela.

- Ezka? - Uma voz familiar me chamou na rua. - É você?

- Ai, meu Arceus. - Respondi surpreso ao reconhecê-lo. - Não acredito que você está aqui.



Treino de Skitty
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Qui Set 28, 2017 1:04 pm

O contest


- Drew? - Falei indo ao encontro do meu velho amigo de cabelos verdes. - Que bom te ver!

- Pois é. - Respondeu me abraçando. - Acho que eu não te vejo desde que nós tínhamos 6 anos.

- Nem me fale. - Disse rindo. - Me diz o que você tá fazendo aqui em Sinnoh.

- Vim pra competir no Grande Festival.

- Você tá um pouco adiantado, amigo. - Zombei. - O Grande Festival só acontece daqui há alguns meses.

- Eu sei, Ezka. - Respondeu em tom de deboche. - Mas pra participar eu preciso de, pelo menos, 5 fitas, esqueceu?

- Isso é. - Falei constrangido.

- Nem parece que você é sobrinho de uma top coordenadora. - Continuou a zoação. - Mas cade a Louise?

- Ela tá bem ali. - Falei apontando pra uma esquina onde Lou dava entrevista sobre termos resgatado os Pokémon de contrabando. - A gente meio que salvou a cidade.

- Super-heróis, é? - Brincou.

- Quase isso.

- E vocês vão participar do contest?

- Meh. - Falei rápido. - Acredito que não. Não sei se é minha praia.

- Só vai saber se experimentar.

- Bom argumento. - Gargalhei. - Quero ver é convencer a Lou.

E ele convenceu. Lou tinha uma queda explícita por Drew e, mesmo depois que ele foi embora, ela ainda checava tudo que podia sobre ele. Não precisou de muito pra convencê-la de como os Contests eram divertidos e ajudavam para criar laços e precisão com os Pokémon. Ele foi muito gentil. Nos conduziu até os locais de inscrição e passou a tarde toda nos dando dicas sobre combinações, carisma, póffins e selos. O Contest seria em dupla e quando perguntei a ele sobre quais Pokémon usaria, contou-me que havia trazido de Hoenn apenas sua Roserade e capturado uma Misdreavus aqui em Sinnoh.

Apesar de tentar, não consegui convencer Silver a treinar para um Contest. Ela ainda tinha ressentimentos de ter sido capturada e era orgulhosa de mais para sorrir para um público. No grande dia, acordamos cedo e treinamos mais um pouco, mas evitando cansar os Pokémon. Bubble e Moon estavam animadíssimos com a ideia. Ambos eram exibicionistas. Bliss, a Vulpix de Lou também estava muito agitada com o Contest. O treino foi suficiente para que se fascinasse pela criação de beleza com seus movimentos. Já Ember não estava com todo esse gás. Era um Pokémon que preferia lutar, mas estava sempre disposto a acompanhar sua parceira.

- Vocês estão atrasados! - Disse Drew ao finalmente nos ver nos portões do Hall de Contests de Jubilife. - Esse Contest vai ser televisionado, não queiram aparecer na TV como os desistentes.

- Depois de aparecermos como heróis, sem problemas. - Brinquei.

O Hall era enorme e estava lotado de expectadores. Os competidores ficavam numa sala nos fundos, esperando para que seus nomes fossem chamados. De um pequeno televisor, podíamos assistir a apresentação dos outros competidores e confesso: fiquei assustado. Havia muita técnica e precisão ali. Tanto eu quanto Lou estávamos nervosos. Drew ria de nós o tempo todo. Insistia que não havia motivo para nervosismo, tirando o fato de não termos roupas adequadas pro Contest. Realmente não havíamos preparado nada especial. Vestíamos roupas comuns, enquanto todos estavam elegantes e arrumados. Entretanto, não era hora pra pensar nisso.

- E agora, um dos gêmeos que ajudou na investigação contra a equipe Galactic. - Ouvi, congelando-me por completo. - Ezka Hangley!

Andei em direção ao palco e me vi cercado por uma multidão. Um milhão de aplausos. Com certeza ter ajudado a cidade era um bônus, mas caso eu não vencesse o estresse e me mexesse, não adiantaria de nada.

- Vamos brincar, amigos. - Falei olhando para as minhas pokebolas. - Brilhem!


Ambos Pokémon eram muito fofos e assim que foram lançados fizeram uma dança sincronizada que havíamos ensaiado e que simulava uma brincadeira de pega-pega o que, aparentemente chamou muito a atenção do público. Entretanto, a platéia não queria apenas fofura. Estavam ali por um espetáculo e era isso que queríamos dar a eles.

- Vamos começar com o Bubble e o Captivate, como combinamos.

O Piplup percorreu o palco girando em torno de si mesmo enquanto liberava pequenas bolhas de água bem espaçadas uma da outra criando uma atmosfera repleta de esferas azuis. Moon, lembrando-se se seu ataque, saltitava de um lado para o outro, seguindo Bubble, e disparando com charme pequenos corações púrpuras que ao entrarem em contato com as bolhas, davam a elas a sua coloração e faziam com que diminuíssem de tamanho, condensando-se e tornando-se mais maciças. Assim que todas estavam infectadas de roxo, a Skitty começou a pular sobre as bolhas que, agora fortificadas, tinham resistência o suficiente para aguentá-la por alguns instantes, até que ela pulasse para a próxima como se estivesse subindo os degraus de uma escadaria.

- Bubble, use o Whirlpool. - Comandei enquanto observava a ascensão da Skitty. - Moon, Wake-up Slap.

O Piplup posicionou-se no centro do palco, no mesmo meridiano da companheira que estava prestes a atingir a última bolha. Abriu o bico para cima e conjurou um enorme redemoinho de água que absorveu as bolhas restantes que explodiram ao tocá-lo. A Skitty, assim que começou a cair, fez suas patas brilharem em tons de laranja, quebrando as cores frias que haviam sido usadas até agora. Seu movimento foi direto pra baixo e partiu o redemoinho, fazendo toda água se dissipar em pequenas gotículas, praticamente invísiveis. Sua recepção foi glamurosa. Bubble a segurou da queda como se fosse bailarinos e então começou a girar.

- Moon finalize com o Disarming Voice.

Da cauda da Pokémon Gato saiu um feixe de luz cor-de-rosa que se perpetuou por cada gotícula, criando vários fios de luz como num show. Meus Pokémon pararam e eu também. O silêncio durou dois segundos antes da euforia do público. Eles haviam adorado. Os jurados tambén aplaudiam, fazendo um sorriso enorme se estampar no meu rosto.

- Sua apresentação foi muito bonita. - Disse a Enfermeira Joy que era jurada. - Apesar dos movimentos terem sido simples, o resultado foi impressionante e isso se deve a uma sincronia muito grande entre coordenador e Pokémon.

- Notável! - Continuou Mr. Sukizo.

- Concordo com meus parceiros. - Rauol Contesta finalizou, inclinado-se para a frente. - Você ainda tem muito o que aprender, mas para o primeiro Contest da estação, acredito que foi ótimo.

Voltei para a sala destinada aos participantes onde fui aplaudido pelos meus amigos e fuzilado pelks outros participantes. Drew estava certo. Eu precisava ter exeprimentado isso.

Passei um longo período assistindo aos outros competidores e vi que eu não era tão especial. Assim que as apresentações haviam acabado, quatro nomes foram exibidos, informando quem havia passado para segunda fase. Os gêmeos conseguiram, afinal.



Apenas história.
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Sex Set 29, 2017 11:21 am

Saudações, irei agora avaliar a sua jornada. :cueio:

Tendo em conta o treino... A história foi bem legal, principalmente tendo em conta o detalhe que você deu ao ambiente. A batalha foi boa num modo geral e teve os seus ataques bem detalhados. A escrita também esteve muito boa, não reparei em erro nenhum. Parabéns.

Nota: Ótimo
Bônus: Moon recebeu 5 níveis (+1 graças ao bônus de classe); Personagem recebeu 3 níveis (+1 graças ao bônus de classe).

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Qua Nov 29, 2017 12:31 am

Briga de egos


Eu estava completamente extasiado. Não conseguia acreditar no resultado que aparecia no telão. Os gêmeos conseguiram, afinal. Eu e Lou nos abraçamos com muita força. Um sentia orgulho do outro e felicidade por compartilharem esse momento. Mal demos atenção a Drew. De mãos dadas, aguardamos o sorteio.

O telão rapidamente começou a girar. O primeiro nome sorteado: Louise. Tinha certeza que batalharíamos. O destino não podia ser mais sacana do que isso. O quadro continuou o procedimento e: Drew. Eu, sinceramente, senti um pouco de tristeza na hora. Drew era um Coordenador experiente e essa era nossa primeira vez.

- Bom, é isso aí. - Lou disse se dirigindo ao palco. - Vamos arrasar, Bliss!

- Roserade, mostre o que somos capazes!

VS

- Roserade, use o Magical Leaf seguido do Mega Drain.

- Bliss, use o Baby Doll Eyes e o Powder Snow!

Enquanto o Pokémon planta de Drew lançou várias folhas brilhantes e atraentes por todo o palco, a atenção estava na Vulpix incomum. Seus olhos ganhavam um apelo impossível de ser ignorado. A raposa de gelo aproveitou o momento e liberou um pó de neve que por um momento ofuscou as folhas de Roserade, mas esse finalmente obteve a atenção quando o Mega Drain sugou todo o brilho das folhas fazendo com que viesse para si e desintegrando-as no ar. Além disso, o Powder Mist acabou ajudando Drew. Dava uma aparência carregada ao brilho que fluía das folhas para a Pokémon Rosa. Louise já começara a demonstrar preocupação.

- Use o Toxic, Roserade. - Drew comandava confiante.

- Bliss, Extrasensory!

A rosa ambulante bateu suas mãos como se fosse uma líder de torcida e lançou um jato de uma gosma tóxica roxa e opaca para cima. A mira do Pokémon era incrível, pois em alguns instantes aquela meleca cairia sobre a Vulpix de minha irmã. Entretanto, antes que pudesse tocá-la, vários anéis de energia dourada se formaram em volta de seu corpo e começaram a se expandir. Além de interceptarem a gosma e fazerem com que explodisse num lindo show de fogos, também acertou o Roserade distraído em suas brincadeiras com o público, garantindo alguns pontos para Bliss.

- Vamos lá parceira, use o Aurora Beam. - Louise disse determinada.

- Rosie, use o Weather Ball.

Observando os últimos segundos se aproximarem, a Vulpix de Alola disparo um raio iridescente e que se assemelhava com a aurora boreal na direção de seu oponente. Ele por sua vez gerou uma grande esfera de fogo, mas contrariando as expectativas, não tentou jogar contra a Vulpix. Esperou que o raio atingisse a bola flamejante, desintegrando-a e dando ao Roserade uma aura solar. O público enlouqueceu antes que o relógio apitasse o fim da competição.

O quadro de luzes indicava o vencedor: o nosso amigo de cabelos verdes. Fiquei chateado por Louise e assustado por mim. Agora enfrentaria uma garota cuja apresentação fora incrível e, mesmo que vencesse, ainda teria que enfrentar Drew na final. Logo, o meu rosto e o de Dawn apareceram no telão. Nos dirigimos aos nossos lugares e sem perceber, lançamos as pokebolas ao mesmo tempo e sem dizer nada. Quando nossos Pokémon foram liberados o público começou a aplaudir. Era como se fosse assistir uma batalha de gladiadores. Nenhum de nós dois estava preparado pra isso, mas não havia tempo a perder.

VS

- Piplup, use o Bubble Beam! - Dawn gritou dando a primeira dinâmica a apresentação.

- Bubble, revide com o Fury Attack! - Reagi o mais rápido possível.

O Piplup da minha adversária fez alguns movimentos, como se fosse servir uma mesa e logo em seguida lançou um jato de bolhas intenso que veio na direção do meu parceiro. Ele, entretanto, não perdeu tempo e, como o bico envolto por uma aura cintilante, desferiu várias bicadas ininterruptas, estourando todas as bolhas e fazendo um gesto de satisfeito no final. Acabamos ganhando muitos pontos por esse improviso de Bubble.

- É isso aí, amigão. - Falei, parabenizando-o. - Agora use o Bide.

- Piplup, vamos virar isso. - Dawn gritava, encorajando seu Pokémon. - Use o Mist e o Attract.

Enquanto Bubble armazenava energia, o Pinguim de Dawn liberava um névoa gelada por todo o palco, seguido de pequenos corações cor-de-rosa que esfriaram tanto até desaparecer, concedendo vários pontos para o adversário.

- Agora use o Peck! - Dawn comandava mais uma vez.

O bico de seu Pokémon se alongou e tomou uma coloração dourada e enquanto ele corria na direção de Bubble, querendo distraí-lo, foi surpreendido por uma rajada de energia que também dissipou um pouco a neblina na região, criando uma atmosfera que apontava completamente para meu Pokémon, deixando-o nos holofotes.

- Piplup, use o Bubble Beam novamente.

- Bubble, ataque com o Brine.

Os dois Pokémon, em uma certa distância e de frente um para o outro, se encararam e eu nunca havia sentido tanta rivalidade em um só local. Enquanto o Piplup de Dawn lançou um jato de bolhas potente, o meu soltou do bico um jato de água quente e salgada. Os dois movimentos se interceptaram e criaram um espetáculo de calor contra frio. Isso tudo sem perder a estética única da água. As gotas evaporavam e condensavam quase que instantaneamente. A batalha de gladiadores finalmente estava acontecendo, mas o tempo não estava a nosso favor.

- Piplup, salte e use o Whirlpool de cabeça para baixo.

- Bubble, use o Drill Peck.

No último movimento possível devido ao tempo, o Pokémon de Dawn saltou e girou uma cambalhota no ar e, enquanto estava de cabeça para baixo, criou um redemoinho invertido que absorveu o restante do calor e criou uma espécie de vórtice de fumaça. O meu Pokémon havia ficado preso no meio de toda aquela beleza e eu já estava pronto pra aceitar a derrota, mas no último segundo ele saiu girando de lá. Seu bico brilhante perfurou bem o ápice do vórtice e ele fez uma saída triunfal. Assim que o relógio apitou, a tela mostrou o vencedor por apenas alguns décimos de diferença.

Agora era a hora de enfrentar Drew.


Treino de Bubble


Última edição por Ezka em Qua Nov 29, 2017 6:03 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Amélia em Qua Nov 29, 2017 3:07 pm

Olá, irei avaliar sua jornada. Sua escrita parece boa, não consegui ver nenhum erro na escrita.
Gostei bastante do modo que fez suas batalhas e seu texto é bem organizadinho. Continue assim :3

Avaliação: Ótimo
+ 5 níveis para seu Piplup e +3 nível de personagem. (Contando com o bônus da sua Classe.)

avatar
Amélia
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Feminino Mensagens : 254
Pontos : 311
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/12/2016
Localização : RJ
Nível de personagem : 25
Rank : 1000
Ficha : (Ficha) Amélia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Qui Nov 30, 2017 1:45 pm

A um passo da vitoria


O camarim estava um burburinho só. Havia sido por muito pouco, mas eu havia conseguido vencer Dawn no primeiro round de batalhas do Contest. Agora teria que enfrentar Drew. Confesso que estava com medo. A vitória dele sobre Louise fora fenomenal e parecera sem esforço. Louise, aliás, estava amarga. Não gostava de perder. Toda a paixão platônica que parecia sentir por Drew havia sido substituída. Pelo menos por aquele momento.

- Eu realmente estou com medo. - Falei na roda de conversas. Sentados a mesa estávamos eu, Lou e Dawn. - Drew é muito habilidoso.

- Você também é. - Disse Dawn. Eu havia adorado a garota. Não havia deixado a derrota impedí-la de socializar comigo.

- É muito gentil da sua parte. - Agradeci. - Mas o Drew já chegou na final de vários Grandes Festivais.

Antes que as meninas pudessem dizer qualquer palavra de apoio, meu nome foi chamado por uma voz robótica. Devia me posicionar para antes das cortinas abrirem. Os Piplups (o meu e o de Dawn) haviam se tornado amigos e agora eu batalharia com Moon. Silver, a minha Mawile se recusava a assistir ou dar qualquer suporte. Ela se considerava boa demais pra aquele tipo de coisa. Levantei-me e levei a pokebola de Moon.

- Acaba com a raça dele. - Disse Louise, enquanto eu deixava a sala.

Posicionei-me no local indicado e admirei-me com o som da platéia. Escutei o narrador chamando Drew. Os expectadores vibraram. Quando ouviram falar de suas proezas por outros continente, mais ainda. Um frio na barriga inexplicável se instaurou em mim. Foi como se um Glalie tivesse substituído o meu estômago.

- E do outro lado da arena. - Anunciou o narrador, fazendo as cortinas se abrirem. - Ezka Hangley, da cidade de Sandgem.

Andei em direção ao palco e acenei para a platéia. Mentalmente eu estava gritando.

- Boa sorte, competidores.

- Vamos lá, Misdreavus. - Drew disse liberando de sua pokebola uma Pokémon fantasma.

- Saia, Moon!


VS

- Misdreavus, use o Shadow Ball.

- Moon, Fake Out.

A Pokémon Fantasma liberou, de suas pérolas, uma série de esferas negras que passaram a flutuar sobre o palco ao seu redor, criando uma atmosfera sombria e misteriosa. Assim que terminou, conduziu uma bela dança girando num ritmo que lembrava a valsa. Parecia uma princesa dançando sob vários lustres sombrios. Moon, contudo, não permitiu que isso durasse muito. Usou o Fake Out contra o próprio chão, recebendo impulso para saltar bem alto. Assim que atingiu o ar, pousou sobre uma das esferas e instantaneamente repetiu o movimento, explodindo a esfera e criando fogos de artifício púrpura sob minha Pokémon. Todo aquele ar de elegância fora substituído pela ideia de ousadia. Ela parecia uma atleta olímpica. Assim que terminou de estourar todas as Shadow Balls, pousou suavemente sobre o chão e recebeu uma saraivada de aplausos.

- Skitty, continue com o Disarming Voice.

- Misdreavus, use o Grudge.

Minha pequena gatinha lançou, com sua voz, vários corações brilhantes e saiu pulando por dentro deles, como uma artista circense pula por entre argolas. Os corações, aliás estavam em uma única direção e a Misreavus de Drew se dirigiu até ela. Assim que se posicionou, invocou uma aura púrpura ao seu redor, que ao ser atingida pelos corações tomou uma característica mais brilhante, como se fosse um diamante reluzindo. Drew sabia como aproveitar os movimentos do oponente para trazer o foco para si mesmo.

- Mis, use o Hex seguido do Astonish.

- Moon, use o Copycat e o Disarming Voice, novamente. - Confesso que nessa altura já não tinha muita expectativa de vitória. Não tinha ideia do que comandar, então apenas escolhi dois movimentos a sorte.

A Misdreavus criou várias imagens de olhos enclausurados por triângulos por toda a arena e, posicionando-se no meio dela, tomou uma feição assustadora. Seus olhos se tornaram completamente vermelhos e seu rosto se escureceu. Apesar de bizarra, a combinação foi muito bela. Era como observar uma obra de arte mórbida. Como eu havia ordenado a Moon, ela copiou o último movimento usado em campo. Também tornou-se assustadora e se inseriu em toda aquela atmosfera fantasmagórica. Liberou pela segunda vez seus corações, dessa vez para que emoldurassem os olhos sombrios da oponente. A junção desses dois movimentos criou uma iluminação cor-de-rosa que, apesar de também realçar a Misdreavus, colocou Moon em ênfase. Afinal, rosa era sua cor natural.

- Misdreavus, Power Gem e Psybeam.

- Moon, Assist duas vezes.

O relógio já estava marcando o fim da apresentação. Nos últimos segundos a Pokémon fantasma gerou vários cristais flutuantes e em seguida os destruiu com um raio iridescente, gerando vários fragmentos e dando um último suspiro de glória para Misdreavus antes da apresentação acabar. Já minha Skitty soltou aleatoriamente dois ataques que ela havia presenciado. Primeiro liberou várias Shadow Balls, assim como o feito mais cedo por Misdreavus. Em seguida utilizou o Ice Beam que viu sendo utilizado pela Vulpix de Louise em um treinamento. Os feixes de luz verde-água atingiram as esferas, assim como os restantes de fragmentos.

Pin-pin-pin! Apitou o relógio marcando o fim da batalha. Por um momento hesitei em olhar o resultado. Entretanto, os aplausos foram tão numerosos que precisava saber se eles se dirigiam a mim ou não. E por incrível que pareça, se dirigiam. O narrador dizia algumas palavras me elogiando, mas eu estava em estado de êxtase tão grande que nem prestei atenção. Drew veio em minha direção e parabenizou-me. Apertamos as mãos e nos abraçamos como não fazíamos desde crianças. Mister Contesta entregou-me, enfim, minha primeira fita. A fita de Jubilife.


- Parabéns, maninho! - Disse Louise no camarim. - Você foi muito bem.

- Tem razão. - Drew concordou com as mãos  nos bolsos.- Foi incrível.

- Graças a suas dicas. - Brinquei.

- Pessoal. - Dawn disse adentrando a roda de conversas. - Vocês vão direto para Floarama?

- Por que? - Perguntei.

- O próximo Contest da estação vai acontecer lá.

- Bem, eu não vou mais participar de Contests. Vou deixar pra vocês maricas. - Louise disse trazendo risadas. - Vou pra Oreburgh desafiar o Líder do Ginásio.

- E você, Ezka?

- Vou acompanhar Lou. - Respondi. - Não podemos nos separar, não é mesmo?

- De jeito nenhum. - Lou concordou.

- Mas o Contest vai acontecer em torno de 3 dias.

- Então eu deixo esse pra vocês disputarem. - Brinquei novamente.

- Se não se importar, Dawn. - Drew disse. - Posso te acompanhar até Floarama.

- Seria ótimo. - A menina disse aliviada. - Odeio viajar sozinha.

- Bem, então nos encontramos por aí. - Drew disse envolvendo a mim e a Lousie num grande abraço de despedida. - Arrase contra aquele Líder, ein Louise?

- Pode deixar.

Já era bem tarde e antes de partirmos para Oreburgh, Lou e eu decidimos passar mais uma noite em Jubilife. Depois de toda aquela competição precisamos descansar, afinal.


Treino de Moon
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Qui Nov 30, 2017 3:28 pm

Uma troca inusitada


Eu e Louise havíamos acordado bem cedo. Não queríamos chegar tarde em Oreburgh e não termos tempo de fazer nada. Eu ainda estava radiante por ter ganhado o Contest de Jubilife, o primeiro da estação. Além disso havíamos reencontrado nosso amigo de infância Drew. As coisas estavam optimisticamente bem. Até demais, talvez.

Assim que nos levantamos, tomamos um rápido café-da-manhã no hotel e alimentamos nossos Pokémon. Silver, a Mawile ainda apresentava resistência ao criar um laço comigo. Mal olhava pro meu rosto. Bubble e Moon, por outro lado não poderiam me amar mais. Estavam super orgulhosos da nossa vitória e com razão. Mimei-os o máximo possível. Tentei oferecer os afagos a minha terceira Pokémon também, mas com falha.

Agradecemos à recepção pelo ótimo tratamento e em questão de minutos nos vimos fora de Jubilife. A rota que a interligava com Oreburgh, a 203, era arejada e bem tranquila. Vimos vários Starly voando e até um Abra prestes a se teleportar. Quer dizer, eu vi o Abra. Louise não acreditou quando contei.

Logo nos vimos nos portões de Oreburgh. Jubilife podia até ser uma cidade grande, mas o movimento nem se comparava ao de Oreburgh. Carros de mineiros andando em todas as direções, pessoas vendendo produtos em feiras e Pokémon entre todas essas atividades. Foi uma ótima visão. Trouxe energia. Eu ainda não havia decidido se enfrentaria o Líder de Oreburgh ou se continuaria apenas como Coordenador. Louise insistiu para que fossemos prontamente para o Ginásio e eu não ousei recusar. Assim que chegamos, encontramos o lugar vazio não fosse por uma linda moça loira.


- Olá. - Louise disse entrando. - Como vai? Você é a Líder do Ginásio de Oreburgh?

- Eu? - A moça perguntou surpresa. - Não. Sou apenas uma amiga de Roark. Vim fazer uma visita, mas ele não apareceu ainda.

- Entendi. - Louise deu continuidade na conversa. - Bem, meu nome é Louise e esse é meu irmão, Ezka. Prazer em conhecê-la.

- O prazer é todo meu. - Respondeu apertando nossas mãos. - Me chamo Cynthia.

- Espera. - Interrompi. - Cynthia, a Campeã de Sinnoh?

- Bem, se você preferir. - Disse rindo. - Pode se dizer que sim.

- Uau. - Falei. - É uma honra conhecê-la.

- Obrigada. - Agradeceu com as bochechas coradas. - Vocês vieram enfrentar o Roark?

- Minha irmã veio. - Respondi. - Mas eu ainda não tenho certeza.

- Ora, e por que não?

- Eu descobri que adoro o caminho de Coordenador, mas sinto que serei considerado fraco por isso.

- Claro que não. - Cynthia interrompeu na hora. - Não quero te influenciar a nada, mas não precisa seguir o caminho de Treinador só pra se tornar forte. Eu não costumo contar isso pra muita gente, mas eu só fui derrotada na vida toda por três pessoas. Uma delas era uma Coordenadora Pokémon.

- Nossa. - Respondi surpreso. - Isso é inesperado.

Continuamos conversando por muito tempo e outro competidor também entrou no Ginásio procurando por seu líder. Uma assistente chegou e disse que ele demoraria algumas horas pra chegar.

- E por que não aproveitamos pra treinar? - Disse o garoto recém chegado. Chamava-se Luccas.

- É uma ótima ideia.

Luccas e Louise apossaram-se do campo pedregoso do ginásio e começaram a batalhar. Enquanto isso, Cynthia insistiu para que eu também ensaiasse para o meu próximo Contest. Queria assistir meu desempenho. Apesar de constrangido não neguei o pedido da Campeã da Elite dos 4. Liberei todos os meus Pokémon e comecei a bolar movimentos com Piplup e Skitty. Quando Cynthia perguntou porque não estava treinando com Mawile, expliquei que ela ainda não havia se habituado comigo e era uma guerreira orgulhosa demais para participar de um Contest. Ela assentiu com a cabeça e deixou que eu continuasse o treinamento. Apesar de o espaço ser apertado, consegui desenvolver algumas novas combinações interessantes e que me trouxeram alguns aplausos de Cynthia.

- Droga! - Um grito vindo de Luccas interrompeu a todos.

- O que foi? - Cynthia perguntou preocupada.

- É esse Growlithe. - Disse mostrando um Pokémon machucado por um ataque. - Eu o capturei há poucos dias, mas ele não parece um adepto de batalhas. Ficou o tempo todo observando você e seus Pokémon treinando.

- E por que vocês não trocam? -  Cynthia sugeriu.

- O que? - Indaguei.

- É. Você tem uma Mawile que gosta de batalhas e você um Growlithe que se interessa por Contests. Pelo que parece nenhum dos dois criou um laço muito grande ainda. - Explicou melhor. - Porque não trocam de Pokémon?

- Eu não sei. - Hesitei. - O que você acha Growlithe, gostaria de ser meu parceiro?

- Grow! - O Pokémon respondeu animado.

- E você Mawile. - Continuei. - Ficaria mais feliz se estivesse ao lado de alguém que prefere batalhar?

A Pokémon apenas assentiu com a cabeça.

- Então vamos lá! - Lucas gritou nos conduzindo para o centro Pokémon.

Lá explicamos para a Enfermeira Joy o que pretendíamos fazer e ela recolheu as pokebola que continham o respectivo Pokémon e as colocou num tubo que os transferiu. Em alguns instantes a pokebola estava em minhas mãos. Saímos do Centro Pokémon e liberamos nossos novos Pokémon.

- Oi, amiguinho. - Falei agachando e me inclinando para o Growlithe. - Vamos nos dar muito bem. Eu vou te chamar de Burn, o que acha?

- Grow-growlithe. - Assentiu balançando o rabinho.


Voltamos para o Ginásio e dessa vez o líder estava lá. Roark foi muito simpático e riu muito de toda a história que passamos desde que chegamos. Cynthia puxou sua orelha por sempre se atrasar para compromissos. Ele por sua vez, parecia querer que tudo aquilo fosse breve. Queria tempo para passar com sua amiga, então sugeriu que houvesse uma batalha em dupla. Louise e Luccas com um Pokémon cada e ele com dois. Assim que a batalha começou, Roark liberou um  Geodude e um Pokémon que eu nunca havia visto.



Pokedéx
Cranidos, o Pokémon cabeçada. Cranidos costumava viver na floresta profunda há cerca de cem milhões de anos, e seu crânio é tão duro como o aço.

VS

A batalha foi dura. Ainda que Mawile tivesse uma vantagem elemental contra os Pokémon de Roark, estes eram muito ágeis e poderosos. Bliss, a Vulpix dava seu máximo para lançar os ataques de Louise antes que fosse atingida e foi a responsável pela derrota do Geodude. A vitória, mesmo que suada, foi merecida. O golpe final foi de Mawile que usou um Iron Head no Cranidos previamente congelado por um Ice Beam de Bliss.

- Parabéns, crianças. - Disse Roark. - Vocês mereceram. Aqui está a Insígnia do Carvão, do Ginásio de Oreburgh.



Troca com NPC
Silver (Mawile) por
Burn (Growlithe) Macho.
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Sex Dez 01, 2017 8:16 am

Saudações, irei agora avaliar a sua jornada. :cueio:

Acho a suas batalhas de contest bastante criativas. Sabendo agora que o seu personagem irá se focar mais em participar em contests, gostaria de ler mais batalhas dessas. Continue assim!

Nota: Ótimo
Bônus: Moon recebeu 5 níveis (+1 graças ao bônus de classe); Personagem recebeu 3 níveis (+1 graças ao bônus de classe); Silver trocada por Burn com sucesso.

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Sex Dez 01, 2017 7:04 pm

Diversao no Lago


Luccas, o garoto que batalhou ao lado de Louise no Ginásio de Oreburgh acabou se mostrando muito simpático e logo fizemos amizade. Cynthia, a Campeã de Sinnoh, convidou a nós três (assim como Roark) para jantar num restaurante típico da cidade, o Geoudude Dourado. Durante as conversas, Roark acabou nos contando de um lago incrível nos arredores de Oreburgh. Segundo ele, quando se estava lá, você até se esquecia pertencer a uma cidade cheia de pedras. Gostamos tanto da história que Lou, Luccas e eu decidimos marcar de passar o próximo dia lá. Afinal, todos havíamos alcançado nossas primeiras vitórias na Jornada Pokémon.

Eu e Lou acordamos bem cedo e nos encontramos com Luccas nos portões da cidade. Ele havia preparado uma bela cesta de piquenique para podermos almoçar. Minha irmã e eu levamos toalhas e comida para os Pokémon. Além disso, enquanto passávamos por uma Pokéstore, aproveitei para comprar alguns itens de treinamento. Era um livro com dicas para treinar seus Pokémon, melhorando seu condicionamento e performance.

A caminhada foi bem curta. Assim que chegamos, eu e Luccas ficamos apenas com shorts e Louise com um bíquini. O lago era realmente estonteante. Era um ótimo refúgio de toda aquela barulheira e também uma ótima recompensa por dias de luta. A água era tão limpa que permitia ver os Pokémon aquáticos que habitavam por ali. Não demorei muito. Libertei meus Pokémon e pulei como uma bola de canhão no lago, molhando minha irmã que ficou furiosa.

- Só você mesmo, uma gótica, pra vir pro lago e não querer se molhar. - Falei implicando-a. Ela respondeu apenas botando a língua pra fora.

Pela primeira vez vi todos os Pokémon de Luccas. Além da Mawile que eu e ele havíamos trocado, ele possuía uma Ralts e uma Mareep.






Chamei meus três Pokémon. Disse que iríamos treinar. Uma das coisas que o livro sugeria, era natação para o fortalecimento dos músculos. Moon, entretanto, se recusou. Queria descansar. Não podia julgá-la. Além disso, ela já era minha Pokémon mais forte. Podia se dar o luxo de tirar uma folga. Eu, Bubble e Burn nadamos por muito tempo. Para Bubble era fácil e natural. Em pouco tempo ele deslanchava e atingia profundidades enormes. Na verdade a água era um ambiente natural para ele. Já o pobre Burn demonstrava muita dificuldade. Até algum medo, se pode dizer. Porém, não deixei com que se sentisse abandonado. Ele era um novo amigo e parceiro e queria que ele se sentisse assim comigo também.

Depois de treinarmos por um tempo na água, fomos almoçar. Antes de comermos, nos certificamos de que havia comida suficiente para todos os Pokémon e que ela fosse dividida proporcionalmente. Depois disso nos deliciamos. Luccas havia preparado uma maravilhosa torta de batatas com queijo de Miltank. Ela já estava fria, mas ainda assim muito gostosa. Ele havia levado também algumas frutas, que comemos e dividimos com nossos companheiros Pokémon. De sobremesa, Luccas havia trazido bolo. Ela os trouxe já fatiados, uma fatia para cada. Antes que Louise pudesse comer a sua, entretanto, um Starly passou voando sobre sua cabeça e roubou, fazendo com que a menina corresse furiosa atrás dele com seu Monferno.

Depois de descansarmos um pouco, Bubble, Burn e eu continuamos o treino. Dessa vez eu jogava alguns discos descartáveis que vieram no kit e eles tinham que tentar acertar ataques neles. No começo, os Pokémon não acertavam de jeito nenhum. Bubble se acostumou mais rapidamente, já que era um Pokémon mais experiente. Burn também não demorou muito para começar a acertar. Quanto mais discos eu jogava, mas rápido eles os acertavam. Tentamos fazer ciúmes em Moon para ver se a Skitty se colocava a treinar conosco, mas, ao invés disso, ela deitou de barriga pra cima.

Por último, treinamos subir em árvores. Aqueles dois eram uns molengas e mal conseguiam subir um pouco. Eu ri muito deles e eles bravos insistiram pra que eu fizesse, já que era tão fácil. Deixei-os boquiabertos quando atingi a copa da árvore rapidamente. Eles não sabiam, mas meu passado foi todo vivido na fazenda de berries dos meus pais. Moon, observando aqueles dois falhando miseravelmente, subiu na árvore com tranquilidade, onde deitou no meu colo zombando de seus amigos.

Depois de tanto tentarem subir, falei que podiam descansar. Quando se sentaram, algo me chamou a atenção em Bubble. Seu corpo começou a brilhar e a mudar lentamente de forma. Quando o processo se concluiu eu vi que ele havia evoluído e se tornado um Prinplup! Fiquei muito feliz e o parabenizei por estar se tornando cada dia mais forte. Ele assentiu e aparentou muito feliz.

Só no fim da tarde é que Louise reapareceu. Segundo ela, havia se perdido na mata procurando pelo Starly, mas a a sua busca não havia sido em vão. Tinha o capturado. Ele era seu terceiro Pokémon. Quando Bubble e Ember se viram, ambos evoluídos, sentiram-se muito orgulhosos, assim como Lou e eu.



Treino de Piplup e Growlithe e evolução de Piplup


Última edição por Ezka em Sab Dez 02, 2017 1:57 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Sab Dez 02, 2017 9:47 am

Saudações, irei agora avaliar a sua jornada. :cueio:

Eu normalmente não validaria evolução por nível sem batalha, mas a sua história foi muito bem escrita. Eu realmente consegui imaginar as cenas do treino na minha mente. Por isso, bom trabalho. No entanto, tendo em consideração que você realizou três coisas num só post, esperava um pouco mais para dar a nota máxima.

Nota: Bom
Bônus: Bubble evoluiu para Prinplup; Bubble recebeu 3 níveis (+1 graças ao bônus de classe); Burn recebeu 3 níveis (+1 graças ao bônus de classe); Personagem recebeu 6 níveis (+2 graças ao bônus de classe).

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Sab Dez 02, 2017 4:35 pm




A Viagem


Após um incrível dia de diversão e treinamento, Lou, Luccas e eu voltamos para o centro de Oreburgh. Lá encontramos Cynthia preparando-se para partir. A mulher não era de muita bagagem. Carregava consigo apenas uma mochila. Assim que a avistamos, estava abrancando Roark, despedindo-se.

- Que bom que vocês apareceram antes de eu partir. - Cynthia disse ao nos ver. - Queria te contar algo, Ezka.

- Contar algo pra mim? - Perguntei curioso.

- Sim. - Respondeu tirando um papel de sua mochila. - Recebi esse panfleto avisando sobre um Contest Internacional. Poucos Coordenadores sabem dessa competição e parece uma ótima oportunidade pra você.

- Mas. - Protestei. - Desse jeito vou acabar atrapalhando a rota da Louise pra conseguir batalhar contra os Líderes de Ginásio.

- E por que você não vai sozinho? - Luccas perguntou.

- Porque não. - Respondi secamente. - Não vou deixar a Louise sozinha.

- Você tem que ir, Ez. - Louise disse. - É uma chance de conhecer novos Coordenadores e de trazer uma Fita pra Sinnoh.

- Mas Lou. - Expliquei-me. - Não quero te deixar sozinha.

- Ah, não se preocupe comigo. - Ela insistiu. - Eu continuo com o Luccas. Nós nos encontramos assim que você vencer.

- Estou prestes a pegar o trem para Pastoria, a cidade de qual sai o navio para a Ilha da competição. - Cynthia explicou. - Mas a escolha é sua é claro.

Todos estavam certos. Eu precisava aproveitar essa chance. Foi difícil deixar minha irmãzinha para traz. Nos despedimos com lágrimas. Nem sair de casa fora tão difícil. Na estação de trem, comprei minha passagem e vi Lou e Lucca (além de Roark) indo embora. Eu e Cynthia ficamos em poltronas lado a lado. Não houve muita conversa. Passei a viagem toda refletindo sobre como me viraria sozinho.

Em questão de minutos, estávamos em Pastoria. Cynthia me acompanhou até o navio, onde estava acontecendo a venda de passagens. Cynthia queria, de toda forma, pagar a passagem pra mim. Eu não permiti, é claro. Agradeci a ela por toda a ajuda e nos despedimos. Ela disse que ia se encontrar com sua outra amiga Líder de Ginásio, Maylene.

A cabine que eu havia alugado era muito bonita. Assim como todo o navio, era branca e muito bem decorada. Haviam lâmpadas de natal espalhadas em todos os cantos, anunciando a proximidade dessa data. Mesmo estando no inverno, assim que entramos em certas águas o clima começou a esquentar. A Ilha Joanne, a qual estávamos nos dirigindo e onde aconteceria o Contest Internacional, politicamente pertencia à Região de Unova, mas contava com Pokémon de todos os lugares.

Resolvi sair para o convés e observar o mar. O sol já havia desaparecido há alguns minutos e, enquanto caminhava pelas bordas do navio, encontrei uma figura familiar.


- Professor Rowan! - Exclamei ao reconhecê-lo. - Como vai?

- Ezka, querido. - Respondeu. - Vou bem, obrigado. E você como vai na sua caminhada?

- Acredito que bem.

- Fico feliz. - Falou olhando para os lados. - E Louise, onde está?

- Ela não embarcou comigo. - Expliquei. - Estou viajando para participar do Contest de Joanne.

- Entendo. - Continuou observando uma criança se aproximar. - Ezka, quero que conheça Dini, meu neto.

- Prazer, Dini. - Falei estendendo a mão para o garoto loiro e de olhos azuis. Devia ter em torno de 9 anos. - Como vai?

- Entediado. - Respondeu. - Queria algo pra fazer.

- Me sinto da mesma maneira. - Respondi tirando um sorriso do menino.

- Vamos batalhar, então? - Ele sugeriu.

- Dini, o Ezka já é um treinador experiente. - Rowan interviu. - Não vai querer perder tempo com joguinhos.

- Na verdade. - Interrompi. - Tem mesmo um Pokémon que capturei a pouco tempo e gostaria de treinar.

- Se você diz. - Rowan concordou. - Mas pegue leve com ele, hã Ezka?

- Pode deixar, Professor.

- Vamos, Munchlaz! - O menino gritou acordando o Pokémon que dormia aos pés do professor.

- Vamos nos divertir, Burn.

VS

- Munchlax, use o Lick - O menino comandou com convicção.

- Burn, use o Ember. - Retruquei.

O Pokémon gorducho começou a correr na direção do meu Pokémon com a língua pra fora, querendo lambê-lo. Burn, entretanto, era extremamente mais rápido e conseguiu desviar das várias tentativa e, ao tomar alguma distância, lançou labaredas de fogo que chamuscaram a cara do Munchlax. Ele, um Pokémon orgulhoso, ficou enfurecido e correu mais e acertou uma lambida.

- Burn, use o Fire Fang e o Take Down.

- Munchlax, ataque com Tackle e o Chip Away.

Meu Pokémon disparou-se em direção ao seu oponente e com a boca em chamas desferiu-lhe diversas mordidas. A sua reação. Enquanto Burn estava mordendo seu braço, ele começou a gritar e balançar, tentando desprender a mordida, mas fazendo machucar mais. Quando finalmente conseguiu libertar-se, deu um belo tapa na cabeça do Growlithe deixando-o um pouco atonteado. Burn, entretanto, não ficou muito tempo parado. Criou uma energia amarelada ao redor de seu corpo e lançou-se, como se fosse um míssil, na direção do Pokémon adversário. Esse, por sua vez, respondeu atacando num ponto sensível: a barriga de Burn.

- Metronome, Munch!

- Growlithe, Outrage!

O Pokémon Comilão balançou seus pequenos braços fazendo-os brilhar e gerar um Hydro Pump, um jato de água que atingiu em cheio e causou muito dano devido a vantagem elemental. Burn não se deixou abalar. Concentrou-se em toda a raiva que já havia sentido e partiu para o ataque. Seu pelo brilhava. Parecia até ser feito de fogo. Seus olhos também se tornaram vermelhos e ele acertou o Munchlax com toda essa intensidade, o fazendo desmaiar.

- Volte pra sua pokebola, amigo. - Dini disse triste. - Você lutou muito bem.

- E como lutou. - Falei. - Você vai se tornar um treinador e tanto, ein Dini?

O menino ficou muito feliz com a afirmação. Seu avô o parabenizou e a mim também. Disse que eu realmente estava crescendo. Aquela batalha pode ter sido pequena, mas foi muito importante pra mim. Foi ela que me fez perceber que se estava nessa viagem, devia aproveitá-la ao máximo. Lou sabia se cuidar.

Me despedi do professor e de seu neto e me dirigi a minha cabine. Afinal, amanhã de manhã estaria na Ilha Joanne.

Treino de Growlithe
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Sab Dez 02, 2017 5:16 pm

Você já treinou dois pokémon hoje. Espere até amanhã para eu avaliar.

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Sab Dez 02, 2017 5:20 pm

Eu treinei dois Pokémon ontem, não hoje.
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Sab Dez 02, 2017 7:32 pm

Verdade, erro meu.

Adiante, não queria ser redundante, mas mais uma vez você me impressiona com a sua história e batalha. Tudo certinho, bem narrado e detalhado. Merece sem dúvida a nota máxima.

Nota: Ótimo
Bônus: Burn recebeu 5 níveis (+1 graças ao bônus de classe) e perdeu 4 de energia; Personagem recebeu 3 níveis (+1 graças ao bônus de classe).

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Seg Dez 04, 2017 11:48 pm


Encontro de Familia


A manhã invadiu meu quarto sem perguntar. Em pouco tempo eu estava completamente desperto. Liberei meus Pokémon para que eles pudessem aproveitar o restante da maravilhosa brisa do mar. Todos ficaram muito contentes. Os serviços oferecidos pelo Navio eram de primeira qualidade. Acho que nunca vi meus Pokémon comerem tanto. Eu também aproveitei. A comida era do mesmo nível que os cozinheiros da minha casa costumavam fazer. Apesar de a minha aventura estar sendo fantástica, eu confesso que sentia falta da comida.

Logo ouvimos o som do navio atracar. Bubble, que estava fazendo graça tentando se equilibrar sobre um candelabro, acabou caindo com o impacto. Ri dele, mas o ajudei a levantar. Como ele agora era um Prinplup, não era leve o suficiente para que eu o carregasse, então ele continuou caminhando ao meu lado. Moon subiu em minha cabeça e eu carreguei Burn pelos braços. Senti certo ciúme vindo do Prinplup, mas ele entendia o porquê de não conseguir carregá-lo.

A paisagem era impressionante. A areia era tão clara que refletia completamente a luz do sol. Não se podia manter contato direto por muito tempo. A vista para o mar também era incrível. A água era muito cristalina e possuía uma tonalidade esverdeada. Palmeiras tomavam conta e um enorme outdoor anunciava a entrada para a Cidade de Joanne. Entre rápido e meus Pokémon ficaram impressionados. A paisagem dividia-se entre uma enorme inovação tecnológica e o arcaísmo de cowboys. Isso porque, mesmo sendo parte da região de Unova, a ilha fora colonizada por fazendeiros conservadores. A rua era povoada por pessoas cobertas com seus enormes chapéus de cowboy cor-de-rosa.

Antes de ir para qualquer lugar, resolvi passar no centro Pokémon para curar Burn de sua última batalha com um Munchlax. A enfermeira Joy foi rápida e muito educada. Aproveitou e curou todos os meus Pokémon. Ela não usava um chapéu como os outros na ilha e, tampouco sua roupa era padrão das enfermeiras. Transitava entre esses dois estilos. Não havia conhecido uma Joy tão empolgada quanto aquela.

- E o senhor gostaria de nos ajudar em nossa campanha? - Perguntou enquanto me devolvia as pokebolas.

- Que campanha? - Perguntei.

- Nós cuidamos de Pokémon desamparados e que não pertencem a esse habitat. - Explicou. - Vários vem parar aqui todos os anos e não sabem o que fazer. Nós cuidamos deles e fazemos uma campanha de adoção.

- Que incrível. - Falei. - E como eu poderia ajudar?

- Bem, doações em dinheiro são sempre bem-vindas para ajudar os próximos Pokémon que chegarem. - Informou-me. - Mas você também poderia adotar o último que temos por aqui.

A enfermeira Joy liberou de uma pokebola um pequeno Pokémon coruja. Ele parecia muito inseguro. Seu olhar mostrava o seu medo. Quando tentei me aproximar ele se encolheu.


- Ele sofreu muito nas mãos de pessoas terríveis. - Joy me disse. - Tem certo receio por seres humanos.

- Entendo. - Falei olhando para o pequeno. - Amiguinho, que tal você se juntar a mim?

- Row... - Grunhiu hesitante.

- Eu não posso te prometer muitas coisas. - Continuei. - Mas posso prometer que sempre serei seu amigo e te protegerei.

Tentei acariciá-lo pela segunda vez e fui respondido positivamente. Ele mesmo esfregou-se contra minha mão. Realmente parecia um Pokémon sofrido. Possuía uma cicatriz na asa esquerda. Aquele afego parecia uma aceitação. Convidei-o a subir na minha cabeça, deixando a Skitty com ciúmes. Demorara para conseguir aquela posição.

- Já foram todos adotados? - Uma voz feminina perguntou entrando no Centro Pokémon.

- Esse rapaz acaba de levar o último. - Joy respondeu.

- Que ótimo, é uma ótima ação, menino. - A mulher disse fazendo com que me virasse e a olhasse. - Vai ficar muit...

- Titia Stephanie? - Perguntei ao reconhecer o rosto familiar. - O que está fazendo aqui?

- Ezka! - Respondeu. - Mas que surpresa maravilhosa. Estou aqui para o Contest.

- Mas a senhora já é uma Top Coordenadora

- Eu sei, seu bobo. - Respondeu rindo e me batendo de leve no ombro. - Me convidaram para ser apresentadora.

- Que incrível. - Falei. - Eu vim participar.

- Fico muito feliz.

Tia Stephanie era uma das Top Coordenadora mais respeitadas do mundo e também uma das mais singulares. Nós nos parecíamos um pouco. Especialmente os olhos incrivelmente azuis e claros. Era a marca registrada de nossa família. Seu cabelo, entretanto, não era branco como o meu de Lou. Era tão escuro que parecia reluzir azul. Sua personalidade também era incrível. Não era esnobe como outros Top Coordenadores que eu já havia conhecido. Era humilde e respeitosa com todos. Ela era quem estava coordenando e patrocinando o programa de resgate aos Pokémon na ilha. Eu nem fazia ideia. Ela também não sabia que eu e minha irmã finalmente havíamos saído de casa. Tampouco que eu havia me tornado um Coordenador.

- E onde está Christie? - Perguntei por sua filha. Minha prima e eu havíamos nascido no mesmo ano. - Não a vejo há séculos também.

- Ela está andando pela cidade. - Minha tia disse. - Está na fila para comprar ingressos pro parque de diversão da cidade.

- Entendi.

- E por que não batalhamos uma vez? - Minha tia sugeriu. - Quero ver como você está.

- Eu jamais teria chance. - Respondi rindo.

- Não se preocupe, eu pego leve. - Insistiu. - Além disso o Centro Pokémon vai estar sempre aberto.

Resolvi aceitar o desafio. Nos dirigimos para o próprio Contest Hall. Era titânico. Muito maior do que o da cidade de Jubilife. Já até sentia o frio na barriga pela lotação. Muita gente me encararia daqui a alguns dias. O espaço para apresentações também era enorme.

- Está pronto? - Tia Stephanie perguntou.

- Acho que sim. - Respondi.

- Saiam, Eva e Luna!

- Rowlet, Burn. - Escolhi pela vantagem elemental. - Vamos lá.

VS

- Eva, use o Vine Whip e Luna, Psyshock.

- Burn, use o Ember. Rowlet, ataque com o Leafage.

A enorme Seperior e a Lunatone Shiny se moviam como duas dançarinas. Entretanto, havia algo de militar em seus movimentos. Como se houvessem sido treinadas com tanta intensidade, até atingirem a perfeição. A Pokémon cobra criou dois chicotes de vinhas que moveram-se sorrateiramente até atingirem meu Rowlet, deixando-o extremamente assustado. Entretanto, não perdeu tempo e criou um lindo furacão de folhas que atingiu a ambas oponentes, causando dano principalmente na Lunatone. Burn, por sua vez, soltou de sua boca uma poderosa rajada de fogo que se espalhava muito facilmente e que se conduziu pelas vinhas da Serperior queimando-a e causando muita dor. A Lunatone, duplamente atingida, mostrou-se furiosa. De seu bico um intenso facho de luz desordenado e resplandecente foi lançado e viajou até acertar Burn.

- Rowlet use o Razor Leaf e Burn, Flame Burst.

- Eva, Mega Drain e Luna, Moonblast.

Burn não demorou para atacar. Saltou bem alto e lançou várias esferas de cor vermelho-sangue para os lados. A princípio as esferas pareciam líquidas, mas ao tocar as oponentes elas mostravam ser chamas. Eva era quem mais sofria com os ataques por ser uma Pokémon do tipo planta. Entretanto, não permitia que a dor a atrapalhasse e, para regenerar-se, sugou um bocado da energia do meu Growlithe. O ataque era tão poderoso que se podia enxergar a energia vital deixando o meu Pokémon e sendo usada para curar alguns ferimentos da Serperior. A Lunatone também foi rápida ao agir. Criou uma enorme esfera de energia cor-de-rosa que muito se assemelhava a visão de uma Lua distorcida por estar coberta por nuvens. Pela proximidade, contudo, brilhava muito mais. Lançou-a contra Rowlet que, mais uma vez, sentiu medo, mas não deixou que isso o impedisse de revidar lançando inúmeras folhas afiadas que criaram cortes visíveis na Lunatone.

- Burn, Fire Fang e Rowlet, Leaf Blade.

- Meninas, usem o Hidden Power.

Os dois movimentos que eu havia escolhido envolviam o toque direto. Enquanto a boca de Burn estava em chamas, as asas de Rowlet brilhavam e pareciam duas facas afiadas. O primeiro desferiu uma mordida poderosa e que fez com que a Serperior se contorcesse. Já o segundo desferiu vários golpes na Pokémon Lua causando-lhe também alguma dor. Elas, porém, demonstravam seu poder extremamente superior. Ambas geraram esferas circundadas de anéis lembrando o planeta saturno. Não tiveram piedade ao lançá-las contra os meus Pokémon arremessando-os para os meus pés.

- Acho que já é o suficiente, titia. - Falei encerrando a batalha. - Eles já se feriram muito.

- Concordo. - Respondeu. - Você é um estrategista e tanto, ein Ezka?

- A senhora acha? - Perguntei surpreso.

- Mas é claro. - Continuou. - No momento em que viu minhas Pokémon, escolheu dois que tivessem vantagem elemental. Isso sem ter nunca batalhado com um deles.

- Vendo por esse lado. - Concordei rindo.

- E você foi incrível, pequeno Baco. - Minha tia falou olhando para o Rowlet. - É assim que chamávamos ele, enquanto ele estava no Centro Pokémon.

- O que você acha de eu continuar, amigão?

- Rowlet! - O Pokémon concordou.

- Mãe. - Uma terceira voz disse entrando no Hall. - Consegui os ingressos.

Ela estava mais linda do que nunca.

Treino de Growlithe e de Rowlet
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Ter Dez 05, 2017 12:55 pm

Saudações, irei agora avaliar a sua jornada. :cueio:

Ótima história, conseguiu incorporar a adoção do Rowlet e o desfecho dá vontade de ler mais. A batalha também está muito boa com uma ótima narração. Parabéns!

Nota: Ótimo
Bônus: Burn recebeu 5 níveis (+1 graças ao bônus de classe) e perdeu 4 de energia; Baco recebeu 5 níveis (+1 graças ao bônus de classe) e perdeu 4 de energia; Personagem recebeu 6 níveis (+2 graças ao bônus de classe).

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Ezka em Seg Jan 08, 2018 3:47 pm


O Parque Assombrado


Ela estava mais linda do que nunca. Christie havia se tornado uma cópia quase idêntica de tia Stephanie. Continuava com as mesmas feições meigas de sempre e os olhos tão claros quanto o da mãe. Ficou tão surpresa quanto eu. Havia muito tempo que não nos víamos. Corremos e nos abraçamos e logo começamos a dar risadas. Costumávamos brincar muito na infância. Eu, Louise e ela. Tínhamos muito papo para botar em dia. Ela mal acreditou quando eu disse que estava seguindo uma jornada de Coordenador. Ela estava se tornando uma cientista, mas seguia a mãe por onde quer que ela fosse. Diferente de mim e Lou que tínhamos mais 5 irmãos, Christie era filha única e muito apegada a mãe.

Titia ficou completamente excluída. Não que tivéssemos a intenção, mas a animação de nos vermos depois de tanto tempo nos fez deixarmo-na de lado. Quando percebemos, Christie tratou logo de mostrar os ingressos para o famoso parque da ilha. Ela havia comprado apenas dois ingressos, já que não sabia da minha chegada. Titia Stephanie, contudo, interviu e disse que ela deveria me levar. Mesmo que nós dois insistíssemos para que ela fosse, ela se esquivou e disse estar cansada. Não havia escapatória. Antes de irmos, fiz o check-in no hotel que havia reservado para a viagem. Enquanto tomava banho e me arrumava, meus Pokémon comiam e descansavam um pouco. Nossa turma estava cada vez maior!

Deslizei-me para dentro de um longo casaco preto que ia até meus pés. Apesar de a Ilha Joanne ser tropical, era famosa por suas noites geladas. Dizem que em algumas ocasiões ocorria até neve. Ainda estava entardecendo, mas os ventos já começavam a soprar assoviando pelas janelas do meu quarto de hotel. Saí logo do meu quarto acompanhado dos meus Pokémon. Burn estava tremendo de frio. Acredito que por ser um Pokémon de fogo, era mais sensível. Peguei-o no colo e tentei mantê-lo aquecido por dentro de um abraço, enquanto caminhava para a entrada do parque, onde havia combinado de me encontrar com Chris. Ela estava estonteante. Usava um vestido rodado verde-água e cobria os ombros com um blazer branco. Estava lá me esperando com seus Pokémon.


- Meu Deus. - Christie disse rindo. - Você está coberto de pelos.

E realmente estava. Os pelos de Burn estavam para todos os lados e se destacavam muito pelo casaco preto. Entretanto, não deixamos que isso nos impedisse. Entramos logo no parque e buscamos aproveitar o máximo possível. Passeamos por todos os brinquedo possíveis. Os Pokémon nos acompanharam, é claro. Bubble ficou apavorado na roda gigante. Demos muitas risadas. Consegui um Cranidos de Pelúcia num jogo de tiro ao alvo e o dei para Christie. A última atração que resolvemos nos aventurar foi a casa de espelhos. Não podíamos demorar muito, pois já era bem tarde. Os espelhos eram muito engraçados. Deixava-nos com as mais variadas proporções. Seus corredores labirínticos fizeram com que nos perdêssemos de alguns de nossos Pokémon, mas não nos preocupamos porque haviam vários corredores que davam para a saída.

Conforme caminhávamos, passamos a sentir uma estranha presença nos seguindo. Logo na hora pensei na Equipe Galactic. Podiam estar enfurecidos com o fato de eu e Lou termos atrapalhado seus negócios em Jubilife e vindo conseguir vingança. Conforme andávamos os passos se tornavam mais próximos e intensos. Ambos estávamos com muito medo. Começamos a correr desesperadamente. De repente, estava na nossa frente!


Era um Dusclops que estava nos assombrando. Ele parecia agressivo e começou a se aproximar intensamente de nós.

- Não chegue mais perto! - Gritei. - Eu vou te atacar se não parar.

O Pokémon só pareceu ficar mais irritado e começou a correr.

- Burn, Bubble! - Chamei os únicos Pokémon que estavam por perto. - Usem o Peck e o Ember.

Bubble encarnou a posição de líder que sempre fora atribuída a ele por seus parceiros Pokémon. Tomou a dianteira e, com seu bico alongado e brilhante, desferia uma série de bicadas no Pokémon fantasma que respondeu com um Thunder Punch que acabou sendo muito efetivo contra Prinplup. A sensação de medo só aumentava e os punhos elétricos do Dusclops eram visivelmente poderosos. Não estávamos lidando com um Pokémon fraco. Burn não esperou o adversário terminar seu movimento para atacar. Lançou uma poderosa rajada de fogo que, aparentemente, machucou bastante o oponente.

- Burn, Outrage. - Comandei. - Bubble use o Bubble Beam.

Dessa vez, o Dusclops agiu mais rapidamente com o Shadow Ball. Criou duas esferas maciças de energia escura e as lançou contra os meus Pokémon que caíram no chão com o impacto. Prinplup, entretanto, levantou-se rapidamente e lançou um feixe de bolhas que acertaram em cheio o inimigo, por mais que ele tentasse desviar. Burn aproveitou a oportunidade e liberou sua fúria. O pequeno Pokémon parecia até maior envolto em sua aura vermelha de ódio. Desferiu uma série de ataques no oponente que, pelo primeiro momento, se sentiu ameaçado.

- Vamos aproveitar a vantagem elemental. - Gritei. - Bub, distraia-o com Whirlpool e Burn finalize com o Crunch.

O inimigo nem teve tempo de reação. O pinguim liberou do bico um enorme redemoinho de água que atingiu o Dusclops em cheio e o manteve preso por algum tempo. Ele até tentou reagir com alguns movimentos do tipo fantasma, mas foi inútil. Assim que o tornado cessou, o pequeno Growlithe desferiu-lhe uma mordida poderosa que o debilitou.

Aproveitamos o momento e saímos todos correndo. Encontramos nossos Pokémon e fomos embora logo do parque, antes que mais um fantasma tivesse a chance de nos perseguir.


Treino de Growlithe e Prinplup

[Observações]

Dar uma Chople Berry para Growlithe e uma pro Rowlet antes de começar a história e uma para Growlithe e uma para Prinplup para quando a história acabar.
avatar
Ezka
Treinador
Treinador

Masculino Mensagens : 99
Pontos : 115
Reputação : 0
Data de inscrição : 21/08/2017
Nível de personagem : 51
Ficha : Ezka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Cueio em Seg Jan 08, 2018 9:04 pm

Saudações, irei agora avaliar a sua jornada. :cueio:

Ótima narração dos acontecimentos da história, os personagens têm emoção e o pormenor da team galactic também é legal. Na batalha os ataques foram bem usados e detalhados. Ótimo texto!

Nota: Ótimo
Bônus: Burn recebeu 6 níveis (+1 graças ao bônus de classe; +1 graças ao evento Reborn) e perdeu 4 de energia; Bubble recebeu 6 níveis (+1 graças ao bônus de classe; +1 graças ao evento Reborn) e perdeu 4 de energia; Personagem recebeu 8 níveis (+2 graças ao bônus de classe; +2 graças ao evento Reborn).

(PS: Berries utilizadas: Burn ficou com 8 de energia, Baco com 8 e Bubble com 8. Você pode usar as berries na sua rota.)

_________________
avatar
Cueio
Administrador sub-master
Administrador sub-master

Masculino Mensagens : 764
Pontos : 903
Reputação : 2
Data de inscrição : 20/12/2016
Idade : 18
Localização : Em todo lado
Nível de personagem : 5
Rank : 1000
Ficha : 【FICHA】Cueio
Jornada : 【JORNADA】Cueio

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCGv2SwEK8KWzE1rE-e_sj0g

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: (Jornada) Ezka

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum